quarta-feira, 4 de abril de 2012

PALAVRAS CÍNICAS, Albino Forjaz de Sampaio


Esquecido e ignorado hoje em dia, Albino Forjaz de Sampaio (1884-1949) foi autor de um dos livros mais vendidos do século XX em Portugal — Palavras Cínicas (1905) — que teve 46 edições até a sua morte. Recebida com ódios e aplausos, esta obra levou o jovem escritor à notoriedade, tornando-o conhecido até no Brasil.
Escritor profícuo, consagrou-se no mundo literário de sua época com uma extensa e significativa produção. Mesmo assim o seu nome ficou indelevelmente associado a Palavras Cínicas.
Obra pessimista, herética, anticlerical, blasfema, imoral, certamente ainda chocará muita gente. Mas ainda assim, descontando-se os exageros e alguns disparates, as mentes mais lúcidas hão de reconhecer as muitas verdades espalhadas nela.

PALAVRAS CÍNICASBrochura, 108 páginas, formato 11,5 X 18,5 cm., 2012. Ilustrado com várias caricaturas de Forjaz de Sampaio. Atualização ortográfica e texto de apresentação de Bira Câmara.